ANÁLISE DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL

A avaliação de desempenho é um valoroso método para a qualificação dos serviços prestados, pois parte-se de dados concretos e de determinados paradigmas para, com o natural avanço exigível às organizações, possuir um controle mais palpável sobre aquilo que produziu, sabendo a importância de uma resposta positiva ao público alvo.
Nesse sentido, infelizmente não existe uma estrutura de critérios para análise de desempenho em parte dos órgãos públicos. A avaliação se dá pela resposta aos interesses sociais e administrativos, juntamente com o cumprimento de critérios legais básicos, o que se mostra incipiente.
Falta quantificar o nível de qualidade do serviço. Não se tem números para comparar, mostrar direcionamentos, apontar falhas, descrever oportunidades. Não há pesquisa de opinião, nem questionários a clientes (sociedade), nem estudos comparativos com outros órgãos similares. Falta a compreensão da visão crítica da demanda externa sobre o trabalho de organizações públicas, como maneira de produzir mudanças em benefício da comunidade.
O que ocorre, normalmente, é um erro duplo: nem a população se interessa em acompanhar e fiscalizar o trabalho das organizações, nem esta tem a iniciativa de criar mecanismos de aproximação direta com o público. Se houvesse publicação impressa à sociedade do trabalho desenvolvido com as metas e responsabilidades, ou outras técnicas de análise que aproxime o interno ao externo, a situação tomaria outro rumo.
Deve-se dizer ainda que, a comunicação entre as partes é deficitária. De um lado, o órgão apenas publica os atos administrativos, segundo determina a legislação em vigor. Do outro, a população que apenas absorve, caso deseje, as informações sem ter a oportunidade de interferir diretamente, por meio de canais e, assim, opinar, expor sua percepção sobre os processos engendrados pela rede organizacional pública.