CONCORDÂNCIA: EFEITO LAGARTIXA

Muitas são as vezes que se  presencia, principalmente em relações de poder, o vazio de muitas discussões em que impera o discurso hierárquico superior. Muitos se subjugam, na maioria hipocritamente, as vontades e perspectivas dos mais influentes, até pelas proposições mais descabidas. Baixam a cabeça e dizem amém a tudo! Opinião, convicção, ponto de vista, são jogados para escanteio.
Falta de personalidade, de coragem? Há quem diga. Isso acontece normalmente em trocas em que o espaço não é favorável, historicamente, para o posicionamento crítico e construtivo. Compelem e combatem os liberais e os criativos, enquanto que os mais frágeis (ou compelidos) dançam conforme a música, sem questionamentos!
Nesse ambiente impera o discurso da autoridade, do superior, do mais “forte”. Existem os que superam com conhecimento, positividade e inteligência essa barreira, enquanto que outros preferem o efeito lagartixa: concordar é palavra ou gesto de ouro.
“Não me diga que concorda comigo! Quando as pessoas concordam comigo, tenho sempre a impressão de que estou errado” (Oscar Wilde).