GERENCIAR E CONVIVER COM A SECA NO NORDESTE

O Nordeste do país tem convivido há décadas com repetidas ocasiões de seca que aniquilam a plena sobrevivência de seu povo. Existe muita discussão, planos, iniciativas, mas nada que trouxesse uma solução definitiva, a longo prazo, para que as comunidades possam subsistir e conviver com tais situações calamitosas.
A última iniciativa, numa parceria entre Estados e Governo Federal, apresenta convicção para o enfrentamento da Seca, através de pesados investimentos em construção e revitalização de infraestruturas capazes de controlar os efeitos destrutivos das estiagens.
“O Rio Grande do Norte não vai mais ter que enfrentar as mesmas dificuldades de abastecimento d'água, principalmente em época de seca, como agora. A garantia foi dada na reunião da SUDENE, nesta sexta-feira (09), em Salvador, com a presença da presidente Dilma Rousseff. Durante o encontro que reuniu os governadores do Nordeste, a presidente da República autorizou novas medidas emergenciais e estruturantes (R$ 1,8 bi) para o enfrentamento de estiagem na região Nordeste. O RN foi contemplado com mais de R$ 100 milhões [...]. O Estado vai receber dentro do Pró-Seca, R$ 108,8 milhões para o abastecimento em diversas regiões” (ASSECOM/RN).
Esperamos que não seja apenas derramamento de dinheiro, como tem ocorrido no chamado “comércio da Seca”. Que tais recursos possam ser destinados a projetos, de forma planejada e eficiente, que venham, factualmente, apagar uma realidade e uma história de sofrimento e incertezas acometidas ao povo nordestino, por não dizer, ao povo brasileiro!