POLÍTICA DE GRUPOS NO WHATSAPP

Lidar com pessoas nem sempre é fácil, ainda mais quando o universo pode ultrapassar 50 participantes de um grupo de interação por uma rede social. Controlar para que o grupo seja sadio, interessante e duradouro também não é fácil. Então a melhor forma para vencer essas dificuldades é criar uma série de regras flexíveis para organizar e disciplinar as participações.
De forma resumida, listamos 10 dicas interessantes que ajudam os grupos do WhatsApp a terem um relacionamento qualitativo, organizado e politicamente responsável. 
1 – Cada grupo criado no WhatsApp precisa ter claro o(s) seu(s) objetivo(s). Esse princípio atrai e forma uma seleção de participantes com interesses pertinentes e motivadores. Apesar da diversidade, na maioria, aspectos como informações, notícias e atualidades são fundamentais;
2 – Além disso, necessariamente deve ser um espaço para trocar ideias, dados, opiniões de forma minimamente respeitosa, sensata e colaborativa;
3 – Quando o assunto diz respeito a apenas um participante do grupo, é preferível conversar fora do grupo, preservando a privacidade da conversa;
4 – Evite escrever textos longos. Nesses casos, utilize a mensagem de voz, uma vez que é mais prático e econômico;
5 – Evite a publicação de imagens, áudios e vídeos ofensivos, a não ser que o grupo tenha essa finalidade. Caso contrário, é necessária a proibição ou até a exclusão do autor da publicação;
6 – Seja um colaborador otimista. Nada de termos como “O grupo morreu?” ou “Está parado demais!”. É interessante respeitar o momento de cada um, pois a vida não se resume ao mundo virtual. As pessoas também têm uma série de outras atividades;
7 – Evitar troca de acusações, fanatismos e palavras de baixo calão, quando se sabe que não é uma política do grupo. Se houver um mal entendido, que se resolve fora do grupo e de forma civilizada;
8 – As informações postadas em grupos do WhatsApp nem sempre condizem com a realidade. Muitos grupos orientam os participantes a checarem as fontes, antes de consumá-las como “verdade”;
9 – É importante que o administrador monitore as publicações para evitar excessos e distanciamento das regras, quando houver. É importante observar a faixa etária de participação, pois nem todo conteúdo, de muitos grupos, é adequado para crianças ou idosos, por exemplo;
10 - Por fim, lembrar aos participantes que o conteúdo postado no WhatsApp é de conhecimento público e que ofensas, injúrias, calúnias ou difamações são passíveis de queixas, processos judiciais e punições.