FATOS INÉDITOS NAS ELEIÇÕES EM LUÍS GOMES

A eleição suplementar na cidade de Luís Gomes/RN, marcada para o início do próximo mês, quebra uma série de tradições ou protocolos na história política do município e, não por acaso, a coloca no centro das atenções em toda a região.
Primeiramente, os fatos que motivaram a eleição nunca ocorreram em Luís Gomes. Dentre eles, a cassação judicial do mandato eletivo de um prefeito e a decisão por uma eleição suplementar, numa antes vista nestas plagas.
Em decorrência, fora muito inusitado, na cidade, o presidente da câmara de vereadores ter assumido a chefia máxima do executivo e por repetidas vezes, por conta de ações liminares do prefeito cassado.
É de se estranhar, por conta desses desdobramentos advindos da cassação deferida pelo Superior Tribunal Federal, uma eleição para o mês de julho e, mais ainda, determinada para a data de emancipação do município, dia 05 de julho de 2015.
Fatos inéditos. Coincidência ou não, o município atravessa a sua maior crise hídrica de todos os tempos, além de apresentar, de acordo com decreto municipal, uma das piores situações econômicas nas contas da gestão pública municipal.
De novo sobre as eleições, outro fator chama a atenção. Dos três candidatos na corrida pela prefeitura municipal, jamais foram eleitos, pelo voto popular, ao cargo que agora aspiram. Contrariamente, a história da política de Luís Gomes tinha, até então, num âmbito geral, configurações tradicionais, sem falar que, na sua quase totalidade das disputas, havia apenas dois concorrentes diretos, diferente desta que serão três postulantes.
Em 05 de julho outra circunstância, ineditamente, poderá entrar para a história de Luís Gomes. Se uma das candidatas, Mariana Fernandes do PMDB, ou Dra. Antônia do DEM, conseguirem êxito na eleição suplementar, tornar-se-ão a primeira mulher a comandar os destinos da serra de Senhora Santana.
De qualquer maneira, apesar das excentricidades, excepcionalidades, peculiaridades, é desejo da sociedade luís-gomense que o município volte para o rumo certo, que um novo momento de austeridade, crescimento e comprometimento se instaure, para que dias melhores cheguem a todos.