LUÍS GOMES: 125 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA

Parabéns amada e querida Luís Gomes pelos seus 125 anos de Emancipação Política. Vida longa e próspera, com as bençãos de Deus e de Senhora Santana. Pacis, dignitatem, libertatis et profectum.
Que seja cada vez mais uma terra de paz, de alegria, de liberdade, de beleza, de justiça, mais democrática e cidadã, para que todos possam se sentir, verdadeiramente, filhos e filhas desta terra. 

“Bom dia Luís Gomes! Bom dia minha princesa encantada! Bom dia meu pedacinho do céu, encravado no cume dessas terras altaneiras, banhadas pela neblina característica desse período invernoso, e ao mesmo tempo aquecida pelo sol reluzente que fertiliza os seus campos e irradia energia ao seu povo. Ao despertar, nessa manhã de aniversário, recebe chuvas de bênçãos e de graças advindas do nosso Criador, que nos concede o privilégio deste presente…
E aqui se invertem os papeis, pois é o aniversariante que oferece dádivas e, para merecê-las, seus filhos se empenham na luta pela dignidade, pelo progresso e pelo desenvolvimento deste rincão que nasceu à sombra da fé, numa humilde capelinha, dedicada a excelsa padroeira senhora Santana, a Santana Gloriosa que recebe as nossas súplicas e nos acolhe com carinho maternal.
Tenho com você Luís Gomes, um caso de amor…
A sua história se confunde com a minha, não só pelo fato de haver nascido nesse sagrado chão e pela feliz oportunidade de haver contribuído para a educação do seu povo, mas acima de tudo por ter sido em Luís Gomes que adquiri experiências novas, amadureci projetos de vida, que me condicionaram à orientação da minha família no caminho da ciência, da dignidade, da paz e da justiça. Voltar a Luís Gomes é, como diz o cantor, rever os verdes campos do lugar, é sentir o cheiro das plantas e da terra molhada, é saborear a pinha, o caju, a tapioca, o beiju, a rapadura, é caminhar sem pressa pelas ruas, pelas praças e mercado público nas feiras de domingo, é participar do novenário de Santana, é aprender nas homilias de Padre Osvaldo e de outros tantos inspirados sacerdotes, é admirar o show pirotécnico no pátio da igreja após a sagrada missa, é se entusiasmar nos leilões apregoados pelo mestre Tião, é se emocionar com os acordes retumbantes da nossa banda de música “Dr. Vicente Lopes”, é sorrir no reencontro com familiares, amigos, filhos ausentes, ex-alunos, colegas de profissão e com o povo simples e humilde da minha terra.
Regressar é rever tudo isso, mas é também curtir as saudades, saudades de tantos momentos fotografados pela lente da emoção e que estão guardados num valoroso baú chamado coração. Estar aqui é também ter saudades do futuro. É renovar as esperanças. É saber que as gerações de homens públicos e cidadãos de bem continuarão trilhando o caminho da ética, da paz, da fraternidade, do desenvolvimento e da justiça. Salve Luís Gomes, terra abençoada!
Parabéns por mais este aniversário! E que tenhamos ainda outras oportunidades para comemorar dignamente este grande evento, sempre realçado pelo progresso deste meu doce recanto; irmanados no mesmo sentimento de gratidão, de amor e de patriotismo que servirá de exemplo para as novas gerações. Amo-te Luís Gomes... Senhora Santana abençoe esta gente, este povo e que esta terra continue a ser esse apanágio de felicidade, de bem estar, de alegria e de prazer que embevece a mente e o olhar dos visitantes. Salve minha queria Luís Gomes!”

          Texto: Maria AparecidaFernandes Pascoal (Dona Cidinha).