LUÍS GOMES: CLIMA QUENTE NA CÂMARA DE VEREADORES

A primeira reunião ordinária da Câmara de Vereadores de Luís Gomes, realizada na noite desta segunda-feira (17), foi de muita polêmica, embates, aplausos e vaias. Uma situação atípica e, em alguns casos, constrangedora.
Os vereadores debatiam de forma calorosa. Situação e oposição argumentavam e rebatiam colocações. Entretanto, a plateia numerosa e agitada foi quem roubou a cena. Aplausos de apoio, risadas irônicas, gestos de deboche e vaias desconcertantes.
A animosidade e o clima de rivalidade deram a tônica do encontro. O público praticamente ficou dividido nos dois blocos de cadeiras. Aparentemente, os respingos e as lembranças do último pleito ainda não foram superados.
O pano de fundo das discussões, basicamente, foram a falta de pagamento de vereadores e professores, estado de completa desorganização dos órgãos públicos, transportes públicos com documentação atrasada, dívidas do município e ausência de publicações no Diário Oficial do Município.
De qualquer forma, a impressão deixada na sessão foi de que o espaço legislativo é de fundamental importância para objetivos de curto e médio prazo, principalmente porque as próximas eleições ocorrerão em outubro de 2016.
Se a ideia era pressionar e acirrar os ânimos dentro do legislativo, qualquer esforço (diante do clima atual) seria suficiente. Mas se a pressão dos gritos, aplausos e vaias foi de influenciar sobre a maioria na Câmara, o tempo vai dizer.
Enfim, o encontro mais parecia um programa de auditório do que uma reunião meramente parlamentar.