LUÍS GOMES: ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016

Mais um ano vivenciamos as eleições municipais, repleta de lutas, desafios e contradições. A corrida por votos começou. Os discursos de mérito, as (contra) posições, a argumentatividade, a defesa de ideias e projetos ganham notoriedade.
De fato teremos eleições peculiares. Um contexto ladeado por uma crise político-institucional, uma das maiores já vivida pelo país. O povo que vai às ruas contra a corrupção, também irá às urnas no dia 02 de outubro.
As disputas que elegerão prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em todo o país, especialmente em Luís Gomes, serão norteadas por novas regras impostas pela legislação eleitoral, tais como a proibição do financiamento empresarial e a redução do período de campanha de 90 para 45 dias.
Os eleitores têm papel fundamental nos rumos da história política e social. O país, mergulhado no caos, vive uma profunda e contaminante crise moral, que afeta duramente grandes conquistas da nação como a democracia e o estado democrático de direito.
Esses efeitos também afetam o município de Luís Gomes. Corte de gastos, política de austeridade, além dos problemas regionais inerentes. A melhor resposta política para esse cenário de desconfiança e intempéries é apresentação de um projeto político contextualizado e posto em prática com eficiência.
Para comandar os destinos do município nos próximos quatro anos, duas candidaturas são apresentadas, conforme protocolo de registro no TSE:









Para a Câmara de Vereadores a escolha será de nove vereadores, quantidade essa estabelecida na Lei Orgânica do Município. Escolha essa não menos importante, uma vez que cabe ao legislativo as atribuições de elaborar leis, discutir e votar projetos, organizar a vida da comunidade, fiscalizar a gestão orçamentária e fiscal, dentre outras funções. Veja a lista de postulantes: