LUÍS GOMES VOTA SEU FUTURO

Essa será a última manifestação do Blog “Luís Gomes RN” a respeito das eleições municipais, antes do pleito do próximo domingo, dia 02 de outubro. O intuito dessa exposição é de refletir, respeitosamente, os discursos e acontecimentos do contexto político, partidário e eleitoral luís-gomense.
Com a proximidade das eleições, os eleitores do município de Luís Gomes voltarão às urnas para eleger a chefia do executivo (e os nove vereadores), com mandato de 1º de janeiro de 2017 até dezembro de 2020. Depois de 15 meses, os luís-gomenses retornam às urnas.
As disputas que elegerão prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, serão norteadas por novas regras impostas pela legislação eleitoral, tais como a proibição do financiamento empresarial e a redução do período de campanha de 90 para 45 dias.
Os eleitores têm papel fundamental nos rumos da história política e social. O país, mergulhado no caos, vive uma profunda e contaminante crise moral, que afeta duramente grandes conquistas da nação como a democracia e o estado democrático de direito.
Luís Gomes vota seu futuro, seus direitos e as garantias fundamentais, os serviços sociais, a melhoria de vida, a gestão que atenda as prioridades e a voz do povo, por mais respeito, desenvolvimento e igualdade.

IMPORTÂNCIA DA POLÍTICA
Para algumas pessoas tratar de política é como se falasse no próprio diabo. Para alguns a oportunidade de fazer a diferença ou para outros de levar vantagem. Isso mostra que o sistema está desgastado e sem credibilidade. Entretanto, a política está entranhada em nossas vidas, presente em nosso dia a dia, impossível de desvincular.
A política interfere, decisivamente, na vida da comunidade, especialmente por se tratar de uma estrutura que lida com decisões que afetam os interesses sociais, econômicos, civis e simbólicos.
Por ser algo imperativo na vida das pessoas, a política de um modo geral, que trata de grupos políticos, processos eleitorais, gestão democrática, participação e controle social, merece uma postura mais crítica tanto de gestores quanto da sociedade.
Política em Luís Gomes, normalmente, se fez com dinheiro, promessas e imediatismos. Por isso, a população é a principal responsável, porque é a primeira interessada (pelos menos deveria ser) em gestões eficientes e não em paternalismos e clientelismos.

EGOCENTRISMO
É justamente nesse ponto que surgem as grandes paixões, em que se perde qualquer senso do ridículo, declarações e insinuações descabidas e surreais. A maioria dessas posturas são motivadas rigorosamente por questões ligadas ao clientelismo, protecionismo e egocentrismo.
Essa reflexão inicial serve, exatamente, para que a população entenda o seu papel, sua importância. Porque não é inteligente e nem legal inverter o sentido primordial das relações de poder, em que o povo deve (ria) ser o centro (inspirador e determinativo) de todo e qualquer processo. O poder emana do povo!

REFORMA ELEITORAL
De outra forma, a legislação eleitoral tem melhorado, razoavelmente. Com a Lei 13.165/15, chamada de Reforma Eleitoral, foi reduzido os custos das campanhas eleitorais, simplificada a administração das agremiações partidárias e incentivada a participação feminina na política.
Com a lei, as eleições de 2016 reduziram a campanha eleitoral pela metade do tempo vigente até 2012, passando de 90 para 45 dias. Além disso, estabelece que somente pessoas físicas doem dinheiro ou valores estimáveis em dinheiro para campanhas e que seja feita uma prestação de contas simplificada. Também é destaque que pelo menos 5% do fundo partidário seja destinado no incentivo à participação feminina na política.

ELEIÇÃO MUNICIPAL
As manifestações individuais e coletivas apontam para o favoritismo da candidatura de Mariana Fernandes (PMDB e de Luciano Pinheiro (PT). Entretanto, obviamente, as urnas é que darão o veredito, a decisão.
No dia 29 de setembro termina a propaganda eleitoral gratuita veiculadas no rádio e na televisão. Dia 30 de setembro termina o período da exibição de propaganda eleitoral paga.
Dia 02 de outubro acontece a eleição (das 08h às 17h - horário local). De um total de 10.129 habitantes, 8.163 estarão aptos a votar. Para o cargo maior do município disputam: NILSINHO 22, candidato pela coligação “Um novo tempo uma nova história” - PR / DEM / PSD / PT do B / PP / PROS; e MARIANA FERNANDES 15, candidata pela coligação “Unidos continuaremos reconstruindo Luís Gomes” - PTB / PMDB / PT / PRP / PCdoB.
Os candidatos a vereador são: Albena de Dionísio 22.222, Anselmo Bento 14.888, Cileide das Casinhas 14.222, Cizim 14.777, Clairton Izidoro 65.555, Deca 22.666, Dr. Gean 14.444, Dr. Segundo 70.123, Firmino 55.123, Galega de Ismar 55.222, Gerusa 15.555, Gesieldo Esmael 15.666, Gorete do Bar 14.111, Graça de Agostinho 55.555, Irmão Douglas 65.000, Irmão Iranildo 25.555, Irmão Luís 22.555, Junior Cassiano 22.444, Marcio Almeida 55.000, Marta de Brito 15.000, Netinho de Tica 90.888, Ozeano Paulino 44.444, Paulo Cruz 13.333, Professora Iranilda 22.333, Tututa 15.123 e Zé Pinheiro 55.678.

OPINAR OU DIVERGIR COM SENSATEZ
Democraticamente, divergir é saudável e favorece o entendimento, a formação de opiniões e decisões. Continuaremos a propagar que as diferenças de opiniões é algo cotidiano e saudável. Contudo, se alguém se acha o dono da verdade, guarde-a para si mesmo.
A vida é um 'caos' e quando se trata de Política, não podemos negar, é ainda mais, numa arena de constantes e acentuadas disputas. Diz-se que quem não se indigna com o estado de coisas que vivemos, está morto ou se faz de cínico, não à toa estamos mergulhados, talvez, na maior crise moral e institucional do país.
Nenhuma opinião será levada minimamente a sério se estiver consubstanciada de ofensas, agressões e sentimentos de rivalidade, arrogância e ódio. É o que temos visto em diversas declarações de partidários e não partidários de Luís Gomes.
Na mesma linha, um ponto de vista que aponta, exclusivamente, virtudes ou, por outro lado, defeitos, também perde credibilidade frente à opinião pública, porque passa a mensagem de velada parcialidade, tendenciosidade e/ou alienação. Isso também é visto em comentários de cidadãos luís-gomenses e meios de comunicação da região.
A ética e a moral, apesar de constantes solavancos, deve ser prioridade de candidatos e eleitores. Nesse limiar, o comportamento coerente dos pleiteantes é aspecto importante na governabilidade e na confiança dos munícipes. Entretanto, por exemplo, vemos candidatos mudando de posições e convicções.
Interessante notar como é feita a abordagem dos candidatos, o posicionamento frente às questões de interesse da população, seu conhecimento e histórico político-social, sua índole e sua luta, aquilo que defende e os compromissos firmados. Tudo isso é muito mais importante do que critérios como amizade, familiaridade, contribuições financeiras... Alguns postulantes a vereador, a título de exemplo, abordam os eleitores e apelam pelo carisma, pela simples ajuda e perguntam se já se comprometeram ou não, mas não apresentam um plano de trabalho ou projetos e intenções a defender.
Sabemos que a compra de votos é uma prática comum e reiterada, que tal práxis corrói e destrói, substancialmente, a estrutura democrática e cidadã. Sabemos também que essa prática acontece tanto com o chamado “fogo inimigo” quanto o “fogo amigo”. 
Comentários que incitam a intolerância também são reprováveis. Ferir a dignidade, a honra, expor posicionamentos preconceituosos e humilhantes nada tem a ver com democracia, legitimidade, equanimidade. Termos como “seboso”, “chupa”, “analfabeto”, “morrendo de fome”, para não citar outras tantas invectivas. Isso extrapola o discernimento, chega a ser animalesco.
Por outro lado, há questionamentos e expressões interessantes para se refletir, questionar, opinar, de forma a conscientizar a todos da necessidade de elevar (qualificar) sempre mais o sistema político, eleitoral e administrativo do município: #ParticipaçãoEfetiva, #Transparência, #CriseMoral, #CidadeDeTodos, #GovernoParaTodos, #SeloUnicef, #MilhoAosPombos, #ForaTemer, #Inelegibilidade. #VotoConsciente, #NãoAoClientelismo, #NãoAoPaternalismo, #GestãoDemocráticaeParticipativa...