LUÍS GOMES: DEFICIÊNCIA AUDITIVA E PRECONCEITO

Não namore com William, ele tem problemas auditivos. Ele não escuta totalmente bem. Se eu fosse você não namoraria com ele. Essa mensagem foi postada no grupo para uma pessoa não namorar comigo. Isso foi humilhante. Confesso que chorei, mas não vou abaixar a minha cabeça para esse tipo de pessoas mal-amados. “Posso admitir que o deficiente seja vítima do destino! Porém não posso admitir que seja vítima da indiferença!” – Face de William Monteiro.
Augusto Limão – “Amigo, você é uma pessoa maravilhosa e de personalidade incrível. Nunca, jamais, rebaixe sua cabeça para esse tipo de gente, admiro muito você e a sua forma de lidar com a vida. Seja firme sempre!”
Bruno Andrade – “Pessoas assim não têm a mínima ideia do que é felicidades e nem muito menos amizades... Pessoas devem ser conhecidas pelo seu caráter...”
Paula do Nascimento – “Nossa, como existe gente pobre e infeliz de espírito, meu amigo erga a cabeça esses tipos comentários não contradiz a beleza de pessoa que vc é. Um excelente profissional, um grande amigo e um coração enorme...”
Samuel Dirceu – “Amigo, não deixe que a maldade alheia afete você. Tenho amizade com você a há vários anos e sei o quanto é bonito por dentro e por fora. O problema auditivo pode existir sim, mas você escuta o mais importante do ser humano, que não é a voz, mas sim o coração...”

Para terminar deixo a reflexão: “Não precisa ser deficiente auditivo para não ter capacidade de ouvir, basta se achar superior” (Pierre Logan). A "sociedade" e seus estereótipos...