MAESTRO JOÃO BATISTA FERREIRA

Luís Gomes/RN - No ano de 1962, estava na cidade de Mossoró fazendo uma apresentação, como integrante da Banda de Música da Policia Militar, pois naquele tempo era Sargento da mesma. As apresentações eram organizadas pelo governo de Aluísio Alves, que no tempo de sua candidatura havia feito acordos com os chefes políticos de levar aos municípios (dentre eles Mossoró) uma Sede de Banda de Música.
Neste evento inaugural estavam vários prefeitos e autoridades, dentre eles, Padre Raimundo Osvaldo Rocha, então padre da paróquia de Senhora Santana em Luís Gomes, acompanhado de Guilherme Rocha e Manoel Vieira, conhecido como Tintin, que na época era motorista da Paróquia, o qual se tornou um grande amigo e meu compadre, pelo qual tenho uma enorme consideração.
Terminada a apresentação o regente da banda veio me entregar um bilhete a mando de Aluísio Alves, com a proposta de vir para Luís Gomes, formar uma banda de música na terra de Santana. Aceitei logo de cara, no momento era rapaz solteiro, “doido” para conhecer outras cidades, e a oportunidade batia na porta, não pensei muito e na mesma noite segui para Luís Gomes, numa noite de grande chuva, estradas esburacadas, o Jipe da paróquia quase não chega à Serra.
Chegando a Luís Gomes, abri as inscrições para a Banda que seria da paróquia. Muitos se inscreveram, mais de 70, havendo, entretanto, algumas desistências no começo, com alegação de ser difícil, ou por não ter tempo suficiente, visto que vários tinham que trabalhar muito.
Mesmo assim ficou 25 alunos, um número suficiente para formar a banda. Muitos desacreditaram, faziam chacotas, perguntavam em tom de ironia “E aí Maestro, sai ou não sai?” Eu, com muito entusiasmo, respondia: “Tenham um pouco de paciência que sai”. As dificuldades eram muitas, mas a vontade de ver a banda formada e tocando bem era maior.
Depois de seis meses da minha chegada foi inaugurada a banda que muitos desacreditavam e está até hoje em atividade. A data da inauguração foi escolhida pelo Padre Raimundo Osvaldo, sendo o dia 06 de maio de 1962, como forma de homenagem as mães do município. Era o Dia das Mães. 
O primeiro fardamento da banda foi conseguido por meio de doações de algumas mulheres, que receberam o titulo de madrinhas da banda.
Sendo hoje chamada de Banda de Música Dr. Vicente Fernandes Lopes, como forma de agradecimento a um médico da cidade que deu muito apoio a banda, o qual doou os primeiros instrumentos da banda.
Agora falando um pouco sobre Luís Gomes, cidade bastante acolhedora de um povo bom e hospitaleiro, que mesmo com as dificuldades da época as pessoas viviam felizes. A estrutura era pouca, não tinha calçamento, a energia era de um pequeno motor que funcionava até às 22 horas. Quem tinha o controle da máquina era o Senhor Otílio, a quem tenho muita lembrança. Na época também era cabeleireiro, com o seu ponto comercial no Mercado Público, um senhor cheio de prosa, brincava com quem chegasse.
A população era pequena, crimes como assalto não se conhecia, algumas brigas terminavam em tragédia, mas só por ignorância. Não se via drogas ilícitas circulando. Jovens eram em suas casas e sítios trabalhando para ajudar no sustento da família. Mudanças vêm tomando conta não só de Luís Gomes, mas do mundo inteiro. Mudanças, em certos pontos, negativas. Mesmo assim, foi em Luís Gomes que fiquei e escolhi para criar minha família e onde resido até hoje. E me considero filho adotivo da Serra de Senhora Santana.
Colaboradora: Thaciane Ferreira.