COM A VOZ O POVO LUÍS-GOMENSE

Sob um clima bastante tenso, a Câmara de Vereadores de Luís Gomes votou nesta sexta-feira (26), em reunião extraordinária, a Lei de Diretrizes Orçamentária, LDO, para o ano de 2018.
O ponto mais debatido tanto nessa sessão, como nas anteriores, foi o inciso l do Art 34. Nele, o município pede para reestruturar o Plano de Cargo e Carreira do Município e cita o Art 169 da Constituição Federal.
Por seis votos a três, a Câmara atendeu o pedido do executivo e deu poderes para que o plano seja alterado caso o executivo deseje.
Os três vereadores que votaram contra foram os mesmo que na última reunião pediram que o projeto passasse por apreciação popular, mas foram vencidos pela maioria.
Inclusive um laudo técnico feito a pedido do Sindicato dos Trabalhadores para tentar barra as mudanças, mas infelizmente de nada adiantou.
O grupo da situação, que é formado pela presidente Maria Gerusa, Marta Brito, Carlos Augusto (Tututa), Francisco Iranildo, Gean Batista e Francisco de Assis, o Cizin, votaram e abriram caminho para que o executivo, se possível, possa até demite efetivos e concursados que forma o quadro de funcionários do município.
Mas a sessão também teve momentos tensos e nervosos. Um pequeno grupo de professores, que de certa forma foram pegos de surpresa, chegaram na reunião logo após o LDO ter sido votada.
O fato de não ter visto a votação, uma das professoras contestou e foi recebida de forma não muito agradável pelos vereadores da base da prefeita Mariana e do vice Luciano.
De acordo com áudios que circulam na internet, o debate acorreu entre a presidente da casa e uma funcionária que não está satisfeita com a mudança que pode deixar pais de famílias desempregados no futuro.
Como num governo de ditadura, até a possibilidade de chamar a polícia para acalmar os ânimos foi cogitado por alguns dos edis.
O caso só não foi adiante porque o vereador José Nunes Segundo interviu e explicou que a Câmara estava diante de pessoas conhecidas e não precisa chegar a esse ponto de convocar a polícia para resolver os impasses entre a presidente e professora.
O caso mais grave foi o do vereador que falou para seus pares que ali eles deviam pensar neles e não na população. A que ponto chegamos.
Texto Elton Moreira
A gente tem este tipo de representante. É por essas e outras que essa classe política não me engole nem eu os engulo!
Comentário de Paulo Régio.
O santo e o demônio... Fui agredida, isso não conta? Vamos ver o outro lado dos fatos. Lugar de doido é em outro lugar.
Comentário da Vereadora Gerusa.
A pessoa escuta um áudio ai a pessoa faz: mas você já foi empregada aqui rsrs aí a outra pessoa: empregada porque passei no concurso. Mais engraçado ainda é uma pessoa querer receber uma diária de 800 conto, sendo que alguém trabalho o mês inteiro pegando pesado e num (sic) recebe nem isso, às vezes, tem que ter muito óleo de peroba pra passar nessas cara de pau mesmo.
Comentário de Léo Lacerda.
O interessante é que tem vários professores no grupo e não espoe a sua indignação. Sou professora em Pau dos Ferros, graças a Deus somos respeitados. Cara “colega” Gerusa vc (sic) e os demais pagará (sic) pela semente plantada.
Comentário de Sheilanny Fernandes.
Também não gostei da atitude da câmara de vereadores não! Isso não é legislar, isso é servir ao executivo! Espero que a sociedade não se der por vencida, afinal, pra que existe o ministério público? Contestem na justiça esse absurdo, senão daqui a pouco vamos ser transformados numa Coréia do Norte.
Comentário da Zé Moreira.

LUÍS GOMES RN – O melhor e mais completo portal de notícias, opiniões e informações do município de Luís Gomes.