PARÓQUIA DE LUÍS GOMES: UM DOM QUIXOTE DA FÉ

Pe. Pedro Lapo, nascido em Longare (Vicenza, Itália) assumiu a Paróquia de Luís Gomes em primeiro de setembro de 1988, ainda sob os efeitos caóticos e contraditos da saída de seu antecessor. Inicialmente, apenas uma pequena equipe da comunidade decidiu apoiá-lo. Em tempos difíceis, de dissidência, de reprovações, calúnias, inconformismos e várias manifestações o novo pároco resistiu a tudo e seguiu anunciando a boa nova e denunciando erros.
Na festa da padroeira de 1989 as mudanças representaram uma nova concepção de igreja e de interação com a realidade dos luís-gomenses. A programação da festa retirou o nome de patrocinadores e noitários com destaque social e político, como prefeitos, médicos, advogados, vereadores, comerciantes, órgãos públicos. Além disso, não haveria festejos pirotécnicos e nem leilões que serviam para promover interesses dos mais favorecidos (MAIA FILHO, 1998).
O grande destaque festivo foi o barracão de Senhora Santana, com estrutura de palha por detrás da igreja, onde se vendia prendas, roupas, arroz, feijão, milho, coco, jerimum, entre outros produtos, arrecadados nas comunidades locais. O barracão popular foi a grande novidade, uma construção simples e que retratava a realidade da maior parte da população carente, uma iniciativa da igreja libertadora.
Em 17 de agosto de 1989 foi lançado o programa de responsabilidade da igreja, denominado “Rádio Popular” (Hora da Ave Maria e Comunicação para Libertação). Ao final de cada tarde, a população se habituou a ouvir os informativos, avisos, mensagens e questionamentos. A condução desse projeto ficou a cargo da equipe de comunicação. Em 17 de agosto de 1992, o programa virou jornal, com a intitulação de “Como posso me calar”, com destaque local e regional (Idem, 1998).
Para ampliar a experiência de partilha, solidariedade e participação, mais um projeto foi encabeçado por Pe. Pedro: a construção do Mutirão. Com poucos recursos, a grande mola propulsora foi o trabalho coletivo, a união de esforços para comprar uma área de terra, perfurar um poço artesiano, construir um sistema de irrigação por meio da gravidade, produção de alimentos vegetais e edificação de uma casa para acolhimento, vivência espiritual e lazer social.
Deixou os paroquianos de Luís Gomes em 1994, rumo a novos desafios, levando a palavra de Deus, a transformação social, o despertar crítico, o cuidado fraterno com os marginalizados, com seu jeito inovador de realizar a transformação comunitária. 

*PORTAL LUÍS GOMES RN* – O melhor e mais completo veículo de notícias, opinião e informações do município de Luís Gomes.